domingo, 6 de setembro de 2020

Prometo-te um poema

 prometo-te um poema

de silêncio e navegação,


uma onda lenta na pele,

o mar, a saudação


leve do dedo sobre a boca


e a neve que se desfaz nas costas

desabitadas.


Susana Duarte


Sem comentários:

Publicar um comentário