domingo, 23 de novembro de 2014

Maçãs rubras, de Susana Duarte (excerto)


Foto: Henri Cartier Bresson


noites                                                  brancas do sangue.                  corpo exangue


sobre o leito azul.                                                               as rubras maçãs do sorriso

eram manhãs                  elevadas à eternidade                      dos corpos dos amantes.


Texto: excerto do Poema "Maçãs Rubras", do livro "Pangeia", de Susana Duarte
(a lançar brevemente, pela Alphabetum Edições Literárias)

2 comentários: